Parte da Igreja em Pernambuco

Recife, Paulista, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Igarassu, Caruaru, Goiana, São Lourenço, Condado, Barra de Sirinhaém, Juripiranga e outras cidades circunvizinhas.

A clareza do que recebemos para vivermos o Reino de Deus

17-04-2015 19:03

Palavra compartilhada no encontro geral de Abril/15

Quanto ao mais, irmãos meus, alegrai-vos no Senhor. A mim, não me desgosta e é segurança para vós outros que eu escreva as mesmas coisas.” Filipenses 3.1  

Amados, estamos numa hora solene, de estarmos alertas, atentos!!!

Ora, ao começarem estas coisas a suceder, exultai e erguei a vossa cabeça; porque a vossa redenção se aproxima.” Lucas 21:28  

 

Temos vistos os sinais, temos recebido informações e sabemos que estamos nos últimos dias... e fico me perguntando:

Estou atento? Minha vida tem agradado à Deus? Estou atrapalhado e não permito ajuda?

Tenho me envolvido com as coisas desse mundo, e isso tem me tirado o foco?

Orgulho e individualidade tem sido barreiras em minha vida? Vivo na luz? As pessoas me conhecem?

Sou manso, humilde e submisso como um discípulo deve ser? Sou fácil ou complico?

Tenho recebido ajuda ou cobrança? Tenho entendido meu papel nas juntas do corpo de Cristo?

Fiquei pensando... eu tenho a clareza do que temos recebido para vivermos o Reino de Deus?

Assim que Jesus ressuscitou e foi exaltado, depois que ele se encontrou com os discípulos, quais eram as principais necessidades deles? O que eles precisavam ainda de ensino? Quais eram as verdades que eles repetiam e estavam claras em suas mentes?

Vejamos o que diz a palavra sobre isso:

Mateus

28.16   Seguiram os onze discípulos para a Galiléia, para o monte que Jesus lhes designara.

28.17   E, quando o viram, o adoraram; mas alguns duvidaram.

28.18   Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra.

28.19   Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

28.20   ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.

Marcos

16.14   Finalmente, apareceu Jesus aos onze, quando estavam à mesa, e censurou-lhes a incredulidade e dureza de coração, porque não deram crédito aos que o tinham visto já ressuscitado.

16.15   E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.

16.16   Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.

16.17   Estes sinais hão de acompanhar aqueles que creem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas;

16.18   pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados.

16.19   De fato, o Senhor Jesus, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu e assentou-se à destra de Deus.

16.20   E eles, tendo partido, pregaram em toda parte, cooperando com eles o Senhor e confirmando a palavra por meio de sinais, que se seguiam.

Lucas

24.44   A seguir, Jesus lhes disse: São estas as palavras que eu vos falei, estando ainda convosco: importava se cumprisse tudo o que de mim está escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos.

24.45   Então, lhes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras;

24.46   e lhes disse: Assim está escrito que o Cristo havia de padecer e ressuscitar dentre os mortos no terceiro dia

24.47   e que em seu nome se pregasse arrependimento para remissão de pecados a todas as nações, começando de Jerusalém.

24.48   Vós sois testemunhas destas coisas.

24.49   Eis que envio sobre vós a promessa de meu Pai; permanecei, pois, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder.

24.50   Então, os levou para Betânia e, erguendo as mãos, os abençoou.

24.51   Aconteceu que, enquanto os abençoava, ia-se retirando deles, sendo elevado para o céu.

24.52   Então, eles, adorando-o, voltaram para Jerusalém, tomados de grande júbilo;

24.53   e estavam sempre no templo, louvando a Deus.

João

Ele foi pescar, e João relata o relacionamento com os discípulos.

Eu quero continuar de Lucas e ir para Atos, pois estes dois livros foram escritos por Lucas e um complementa o outro, então, podemos ver como os discípulos foram viver depois da ascensão de Jesus:

Em Atos, no capítulo 1 fala da subida dele, da volta dos discípulos e a escolha de Matias para o lugar de Judas...

No capítulo 2 vem a confirmação da palavra profética de Jesus e então desceu o Espírito Santo sobre eles, aí se revela o dom de línguas, a pregação ousada e inaugural de Pedro, os três mil arrependidos, batizados e colocados em Cristo e... a Igreja começa a viver o que recebeu de Cristo... e como iniciaram este viver?

Atos dos Apóstolos

2.41   Então, os que lhe aceitaram a palavra foram batizados, havendo um acréscimo naquele dia de quase três mil pessoas.

2.42   E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.

2.43   Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por intermédio dos apóstolos.

2.44   Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum.

2.45   Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade.

2.46   Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração,

2.47   louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.

Vocês percebem a explosão, o efeito da vida de Cristo neles?

Em Atos no capítulo 4, vemos a continuação dessa graça manifestada:

4.31   Tendo eles orado, tremeu o lugar onde estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e, com intrepidez, anunciavam a palavra de Deus.

4.32   Da multidão dos que creram era um o coração e a alma. Ninguém considerava exclusivamente sua nem uma das coisas que possuía; tudo, porém, lhes era comum.

4.33   Com grande poder, os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça.

4.34   Pois nenhum necessitado havia entre eles, porquanto os que possuíam terras ou casas, vendendo-as, traziam os valores correspondentes

4.35   e depositavam aos pés dos apóstolos; então, se distribuía a qualquer um à medida que alguém tinha necessidade.

4.36   José, a quem os apóstolos deram o sobrenome de Barnabé, que quer dizer filho de exortação, levita, natural de Chipre,

4.37   como tivesse um campo, vendendo-o, trouxe o preço e o depositou aos pés dos apóstolos.

Então, o que posso entender?

1) Eles tinham clareza das verdades ouvidas por Jesus, do seu ensino, do que tinham de guardar, o que era o “eu porém vos digo...”eles tinham guardado;

2) Eles tinham práticas e conceitos recebidos dos seus pais, e esta tradição (o que não feria os princípios do reino de Deus), eram permitidos (isto é uma inferência, ou seja, “Tirar por conclusão; deduzir pelo raciocínio. Inferir. Admissão da verdade de uma proposição, que não é conhecida diretamente, em virtude da ligação dela com outras proposições já admitidas como verdadeiras”).

Cito como Exemplo: disciplina de filhos (Provérbios), jejum (Não fazer como os hipócritas - Mateus 6:16-17), catequização (Deuteronômio 6:1-9), circuncisão (O próprio Jesus passou por isso e aos 12 anos voltou ao templo para a passagem para a fase adolescente), reverência com a palavra de Deus (A situação em que Jesus lê o texto de Isaías 61 e senta, depois começa a falar)

3) Eles aplicavam as novas práticas ensinadas por Jesus e orientadas através do ensino dado pelos apóstolos (Aqui incluo a participação apostólica de João, Tiago, Pedro, mas principalmente de Paulo), pois a igreja era edificada sobre o fundamento dos apóstolos e profetas (Efésios 2:19-22 “Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular; no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor, no qual também vós juntamente estais sendo edificados para habitação de Deus no Espírito.”

Minha pergunta é: Por que hoje é tão difícil para nós entendermos e praticarmos os princípios do reino de Deus?


 

Como resposta, eu creio na problemática gerada por Adão, e por trás disso, da nossa natureza adâmica (rebelde), ela gera independência e desobediência aos princípios e verdades do reino de Deus.

Admito também que nossa dificuldade reside no fato da nossa cultura e geração, do modismo e da sociedade em que vivemos.

E com isto não estou desculpando nossos erros, mas observando a influência gerada principalmente hoje pela mídia, ídolos e sem dúvida pelo príncipe desse século que governa tudo.

João
12:31   “Chegou o momento de ser julgado este mundo, e agora o seu príncipe será expulso.”

14:30   “Já não falarei muito convosco, porque aí vem o príncipe do mundo; e ele nada tem em mim;”

16:11  “do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado”.

Efésios
2:2  “nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência;”

Nós herdamos estes costumes, os maus hábitos já vem no “pacote”.

Pedro chama isso de fútil procedimento recebido como legado dos pais sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram 1 Pedro 1:18.

Nós viemos do oposto, das trevas para luz, por isso chama-se metanoia, arrependimento, mudança de mente, de direção.

E isso amados, dificulta para termos revelação das verdades que recebemos. Éramos cegos, precisamos de luz, de colírio celestial, de visão.

Por isso, temos que ter os olhos do nosso coração iluminados (Efésios 1:15-19) e nossa mente renovada pela palavra de Cristo (Romanos 12:1-3). Transformai-vos (mudem de forma) pela renovação da vossa mente...”

  • O que faz Jesus quando nos recebe em seu reino?

Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor” Colossenses 1:13  

Ele nos arranca, nos desarraiga (macaxeira saindo da terra x na panela), para nos colocar no reino da luz, no reino do seu amor.

o qual se entregou a si mesmo pelos nossos pecados, para nos desarraigar deste mundo perverso, segundo a vontade de nosso Deus e Pai” Gálatas 1:4  

  • Então, olhando para nossos irmãos, para o que eles viviam, para a forma como receberam o puro leite, a palavra genuína e forte (1 Pedro 2:2) , sem mistura, o que fica claro? O que podemos perceber?

A) Precisamos receber com avidez as palavras de Jesus e dos apóstolos.

Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim.” João 5:39  

E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.” Atos 2:42  

Ora, estes de Beréia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim.” Atos 17:11


 


 


 

B) Os discípulos eram praticantes, tanto do modelo quanto do ensino.

Mas o alimento sólido é para os adultos, para aqueles que, pela prática, têm as suas faculdades exercitadas para discernir não somente o bem, mas também o mal.” Hebreus 5:14  

 

Não negligencieis, igualmente, a prática do bem e a mútua cooperação; pois, com tais sacrifícios, Deus se compraz.” Hebreus 13:16  

 

Porque assim é a vontade de Deus, que, pela prática do bem, façais emudecer a ignorância dos insensatos” 1 Pedro2:15  

 

 

 

C) Levavam outros discípulos a serem praticantes.

Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imitadores.” 1 Coríntios 4:16  

 

Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo.” 1 Coríntios 11:1  

Irmãos, sede imitadores meus e observai os que andam segundo o modelo que tendes em nós.” Filipenses 3:17  

 

O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso praticai; e o Deus da paz será convosco.” Filipenses 4:9  


“Com efeito, vos tornastes imitadores nossos e do Senhor, tendo recebido a palavra, posto que em meio de muita tribulação, com alegria do Espírito Santo.” 1 Tessalonicenses 1:6  


 

Resumindo...

Precisamos ser operosos praticantes e não meros ouvintes como nos ensina Tiago.

Tiago 1:25 Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar.”

Que saíamos daqui com o desafio de vivermos isso...

Aqueles irmãos, venceram a cultura, os costumes, superaram diferenças, aplicaram em suas vidas os princípios e se tornaram verdadeiramente discípulos de Jesus.

Torne-se a cada dia um instrumento nas mãos do Senhor, deixe ele te levar adiante, te capacitar, te fazer alguém útil em suas mãos.

Comece recebendo a palavra com determinação, avidez, sede...

Torne-se operoso praticante, aplicador...

Busque levar outros a viverem isso... proclame, profetize, ensine, anime, demonstre com tua vida.

Assim, veremos a glória de Deus em nossos dias!!!


 


 


 


 

Com amor, Carlsberg Júnior Abril/2015