Parte da Igreja em Pernambuco

Recife, Paulista, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Igarassu, Caruaru, Goiana, São Lourenço, Condado, Barra de Sirinhaém, Juripiranga e outras cidades circunvizinhas.

REAVIVANDO AS VERDADES QUE RECEBEMOS

13-04-2015 22:23

REAVIVANDO AS VERDADES QUE RECEBEMOS

Retiro de Carnaval no SESI da Igreja em Recife - 14 a 17/02/2015

“Por esta razão, importa que nos apeguemos, com mais firmeza, as verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos”. Hebreus 2:1

 Efésios 1:17-23 Colossenses 1:9-12 Filipenses 1:9-11 Efésios 3:14-21

 João 8:32 “e conhecereis a [verdade], e a [verdade] vos libertará.”

 João 14:6 “Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a [verdade], e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.”

 João 17:17 “Santifica-os na [verdade], a tua palavra é a [verdade].”


* Nosso compartilhar visa RESGATAR, RESTAURAR, BUSCAR O SENTIDO, IR FUNDO NAS VERDADES que já recebemos

Dele, verdades que vem da revelação do Espírito Santo à nós.

Se o Senhor permitir, vamos falar de algumas verdades básicas para a nossa caminhada como discípulos no Reino...

Procuraremos ser ESPECÍFICO, BÍBLICO, SIMPLES, MAS SEMPRE FIRME naquilo que consideramos ser a vontade de Deus

Sejam pacientes, e saibam que eu sou entre todos, o mais fraco e que mais necessita da restauração dessas verdades.

Deixe-me dizer algumas verdades que muitas vezes nós esquecemos na caminhada ou o inimigo, que não consegue nos fazer

parar, tenta enuviar, embaçar, dificultar nossa compreensão das riquezas de Deus:

 O que nós somos?

 Filhos de Deus - 1 João 3.1 “ Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato,

somos filhos de Deus. Por essa razão, o mundo não nos conhece, porquanto não o conheceu a ele mesmo.”


 Salvos pela graça - Atos 15.11”Mas cremos que fomos salvos pela graça do Senhor Jesus, como também aqueles o foram”

 Santos por chamado - Romanos 1.7 “A todos os amados de Deus, que estais em Roma, chamados para serdes santos, graça a vós outros e

paz, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.”

 Discípulos de Jesus - João 15.8 “Nisto é glorificado meu Pai, em que deis muito fruto; e assim vos tornareis meus discípulos.”

 Nova Criatura - 2 Coríntios 5.17 “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram

 Servo de Deus - Romanos 6.22 “Agora, porém, libertados do pecado, transformados em servos de Deus, tendes o vosso fruto para a

santificação e, por fim, a vida eterna;”


 Família de Deus - Efésios 2.19 “Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus”

 Escolhidos - Marcos 13.27 “E ele enviará os anjos e reunirá os seus escolhidos dos quatro ventos, da extremidade da terra até à

extremidade do céu.”


 No que nós cremos?

 Em Jesus como Senhor e Salvador - 2 Pedro 1.11 “Pois desta maneira é que vos será amplamente suprida a entrada no reino eterno de

nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.”


 Na Santíssima Trindade, em Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo - 1 Pedro 1.2 “eleitos, segundo a presciência de Deus Pai,

em santificação do Espírito, para a obediência e a aspersão do sangue de Jesus Cristo, graça e paz vos sejam multiplicadas.”

 Na unidade da Igreja - João 17.23 “eu neles, e tu em mim, a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que

tu me enviaste e os amaste, como também amaste a mim.”


 Na santidade dos filhos de Deus - 2 Coríntios 7.1 “Tendo, pois, ó amados, tais promessas, purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da

carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus.”


 Na vida eterna - João 17.3 “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” e

Tito 1.2 “na esperança da vida eterna que o Deus que não pode mentir prometeu antes dos tempos eternos”.

 Na salvação - 1 Pedro 1.5,9 “que sois guardados pelo poder de Deus, mediante a fé, para a salvação preparada para revelar-se no último

tempo... obtendo o fim da vossa fé: a salvação da vossa alma.”


 Redenção - Efésios 1.7 “no qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça.”

 O reino de Deus - Romanos 14.17 “Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo”

 O Corpo de Cristo - 1 Coríntios 12.27 “Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo.”

 O que nós buscamos?

 Viver Nele e para Ele, Andar como Ele andou

 Agradá-lo, servi-lo, Honra-lo, Adora-lo

 Fazer sua vontade e realizar a sua obra, Praticar a palavra Dele

 Qual a nossa referencia ou modelo?

 Jesus, na sua atitude de coração, na sua dependência do Pai e na sua forma de atuar

 O que seguimos?

 Um Deus vivo, o Deus de Abraão, Isaque e Jacó, o Santo de Israel, o Libertador, o Vencedor

 A Jesus, o Cordeiro de Deus, o filho de Deus,  filho de Davi, o filho do Homem, o verbo encarnado, o verbo eterno, o Jesus

homem, o Maravilhoso Conselheiro, o Deus forte, Pai da eternidade e Príncipe da Paz, o Alfa e Ômega, o princípio e o fim,

Aquele que Era, que É e que Há de vir

 A palavra de Deus, seus princípios, seus mandamentos, sua verdade

Ufa!!! Glória a Jesus!!! Adoramos o teu nome Jesus!!!

-> Essa revisão amados, dos princípios e das verdades que temos recebido, aponta para o sentido do que queremos viver, daquilo

que precisamos como bússola, como “norte”.

Essa foi nossa trajetória, um grupo de pessoas querendo viver a palavra de Deus, seguir o que está escrito.

Lembro aqui do início de tudo... lembro do Pedro Paulo, daquele que Deus levantou para iniciar tudo isso, para romper com a

tradição, romper e avançar... em 1986, juntamente com Nádia e alguns, nosso amado Pedro rompeu, deu o primeiro passo,

(alguns que viveram isso, por favor... fiquem de pé) Glória a Deus pelos primeiros, por aqueles que estavam no início e

perseveram... glória a Jesus!!!

Em 1988 eu cheguei, ali com Carlinhos, outros que já caminhavam... na Casa D`Itália, na Fernandes Vieira, na Boa Vista, estavam

lá um grupo de pessoas buscando Deus, e me vi chegando, sendo introduzido em uma igreja viva, de irmãos com dificuldades,

lutas, diferenças, mas com a simplicidade e muita vontade de VIVER O REINO!

O que me conquistou? Vim de um contexto tradicional, louvo a Deus pelos irmãos das denominações, muitos estão lá como eu

estava, procurando a verdade, procurando o desafio de viver as escrituras.

Quais foram os elementos que me conquistaram? O que estava presente? Mesmo no início, o que vi e pude receber e crer?

Não se trata de saudosismo “Valorização demasiada do passado, onde a pessoa sente grande prazer em relembrar

acontecimentos, ouvir músicas do passado, contar histórias antigas, lamentando não poder reviver o que passou.”


Mas, como Vanjo disse: “É olhar como quem olha um retrovisor, para saber de onde veio e para onde vai”

Se corrigirmos os pequenos desvios evitaremos o distanciamento dos princípios e vida que queremos alcançar.

Graças à Deus pelo amadurecimento, em Hebreus 5 diz que os que amadurecem tem as suas faculdades exercitadas para

discernirem não somente o bem mas também o mal, podem comer alimentos sólidos, não somente leite.

Graças à Deus pela vida do Marcos Moraes e do Mário Fagundes, alguns de vocês não os conhecem intimamente, mas nós, os

mais antigos podemos dizer como eles foram importantes para nossa história, tiveram o cuidado, nos deram ensinos, correções,

exemplo, amizade e tem zelado por nós como apóstolos, como pais, e sua equipe preciosa, o Eduardo Boulhosa, o Evangevaldo

(Vanjo), além de muitos outros que ao passarem por aqui deixam marcas em nossas vidas como Jorge Himitian, Daniel Souza, Jan

Gottfridsson, Vinci, e tantos outros...

O Senhor tem nos abençoado com muitos irmãos em todas as localidades... e tudo isso para nos levar a parecer mais e mais com

* Ao pensar nesse tema de restaurar verdades, de resgatar princípios, de reavivar o que recebemos, me vem na

mente toda a lembrança de minha caminhada... me vi chegando, e recebendo o puro leite...

E como um filme, me vi diante de tudo o que eu entendia até aquele momento e tudo o que estava sendo colocado em amor

diante de mim... algo que eu não conhecia... A VERDADE DO EVANGELHO DO REINO!!!

Amados, a primeira verdade que precisamos ter em nossos corações de forma clara é a compreensão do evangelho do reino, Jesus

Cada irmão e irmã, cada jovem e cada adulto, cada ancião ou criança deve saber disso.

Isto é absoluto, é imprescindível e é fundamental... se um discípulo quer viver o reino de Deus e não assume o Senhorio de Jesus vai viver uma religião, vai viver um troço...

“Se teu cristianismo não torná-lo santo, ele vai condenar você. É um caminhar com pompa em direção ao inferno”. C. H. Spurgeon


1ª VERDADE – O Evangelho do Reino e o Senhorio de Cristo

Não podemos falar sobre esse assunto ou expressão sem olhar firmemente para o autor dela, JESUS.

Vejamos : Mateus 4:23 “Percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de

doenças e enfermidades entre o povo.”

Já sabemos disso, mas precisamos rever essa base, precisamos de clareza e compromisso com essa verdade, pois dela, todas as

demais verdades dependerão.

O evangelho do Reino quer dizer que temos “Boas novas ou boas notícias” de um reino, mas não qualquer reino... estamos falando

do REINO DE DEUS, O REINO DOS CÉUS... Aleluia!!!

Amados, o reino dos céus tem um Rei, o Reis dos Reis (Apocalipse 19:16 “No manto, sobre a sua coxa tem escrito o nome: Rei

dos reis e Senhor dos senhores.
”),

E Jesus veio para reinar, para governar, para ser Senhor e Mestre (João 13:13 “Vós me chamais Senhor e Mestre; e dizeis bem,

O que é ser Senhor??? Kyrius (no grego) Essa era e é uma verdade fundamental para aqueles que são DISCÍPULOS.

Jesus é o kyrios.  Qual o significado desta palavra grega? Significa chefe, dono, amo, soberano, máxima autoridade.

Quando alguém confessa que Jesus Cristo é o seu Senhor, o seu kyrios, está dizendo: “Ele é o meu chefe, o que manda na

minha vida. Ele é também o meu dono, o meu patrão, o meu proprietário. Tudo o que sou e tenho pertencem a

Jesus Cristo; Ele é o meu amo.”


Às vezes, algum romano encontrava-se com alguém que, ao invés de responder-lhe que César era o kyrios, dizia: “Jesus Cristo é o

kyrios.” “Como? Quem é você para reconhecer a outro como senhor? Somente César é o senhor! Prenda-o! Para o cárcere! Para a

fogueira! Para as feras!”

Ainda poderíamos falar sobre :

 Os dois reinos

Segundo afirma o apóstolo Paulo, há dois reinos neste mundo: o reino das trevas e o reino da luz. Vejamos como ele os descreve,

em Colossenses 1:12-13: “Dando graças ao Pai, que vos fez idôneos à parte que vos cabe da herança dos santos na luz. Ele nos

libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor.”


O que é um reino? É uma comunidade composta por duas classes de pessoas: o rei, que governa, e os súditos, que o obedecem

e sujeitam-se à sua autoridade. Não pode haver reino sem rei e sem súditos.

 

 As leis
Reino das trevas

Cada nação tem uma lei; uma constituição que rege a vida de seus cidadãos. O mesmo acontece na esfera espiritual.

Sabemos a que reino ou a que nação pertence uma pessoa, pela lei que rege sua vida. O reino das trevas tem uma lei; o reino da

luz outra. Qual a lei do reino das trevas? Em Efésios 2:3, o apóstolo Paulo assinala o sistema que rege aqueles que vivem

distantes de Deus:
“Entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a

vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais.”

Concluindo, a lei que rege o reino das trevas é esta: "Viva como queira. Faça o que lhe parece mais correto, o

que lhe convenha, o que lhe dá na telha."

 

O contraste...

Reino da luz

O reino de Deus tem uma lei muito diferente: "Viva como Ele deseja". Viva, sim, mas como o Senhor manda, como Ele

ordena, como lhe agrada.  Que sutil! Porém, que enorme diferença faz.

 Os idiomas
Reino das trevas  (Aqui muitos tem caído...)

Todos estamos na terra como peregrinos. Nossa pátria eterna será o céu e não o inferno. As pessoas observam o idioma

que falamos e descobrem de onde somos e para onde estamos indo. Em nossa casa, no trabalho, na escola, enfim, em todas

partes, a nossa maneira de falar demonstra quem está reinando em nosso coração.

O idioma que falo evidencia a que reino pertenço. Tanto o reino das trevas como o da luz têm a sua própria linguagem.

Qual é a linguagem do inferno? A queixa, a murmuração, o gemido, o lamento. Este é o seu idioma. A queixa é o idioma de um

povo derrotado, fracassado, de um povo que vive nas trevas, na confusão, na desorientação, na perdição. O filho queixa-se contra

a mãe; a mãe queixa-se contra os filhos; a esposa contra o marido e vice-versa. “A boca fala do que está cheio o coração”

Quando dois exércitos regressam de uma batalha, em que estado encontram-se os derrotados? Tristes, cabisbaixos,

queixando-se, resmungando, lamentando. E aqueles que regressam após uma batalha vitoriosa? Regozijantes, alegres, altivos.

Reino da luz

Qual é o idioma do reino de Deus? O louvor. Qual o idioma que se fala no céu? O louvor. Ali, todos louvam; todos dizem:

“Graças, Senhor!... Glória ao Senhor!... Aleluia!” Enquanto no inferno não há uma pessoa sequer que louve, no céu não há uma

pessoa sequer que se queixe. Abaixo, tudo é queixa; acima, tudo é louvor.

Assim, a sua linguagem delata quem está reinando em seu coração. O louvor é o idioma do povo triunfante,

vitorioso. O exército vencedor retorna da batalha cantando, aclamando. Há um tom de vitória em sua marcha, há louvor. Por quê?

Porque venceram. Com que povo você se identifica? Qual é a linguagem que domina seus lábios?

Acabamos de dar graças, e agora estamos nos queixando? Que idioma falamos? Louvamos e nos queixamos!

Expressamos alegria e amargura. As duas coisas. A que reino pertencemos? Durante o culto cantamos: “Ele é digno de louvor...

Oh!, Senhor, tu és bom... Te adoro... Criador do céu e da terra... Ele é soberano; domina sobre todas as coisas...” Ao final do culto,

já a caminho de casa, conversando com um irmão, dizemos: “Que dia horrível, que irmão chato.” "Acaso, pode a fonte jorrar

do mesmo lugar o que é doce e o que é amargoso?" Poderá da mesma fonte brotar bênção e maldição?


Conforme a Bíblia, qual deve ser o nosso procedimento? “Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de

nosso Senhor Jesus Cristo” (Efésios 5:20). E ainda: “Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo

Jesus para convosco” (1 Tessalonicenses 5:18).

 A bandeira de cada reino

Cada país tem a sua bandeira. As cores e sua disposição identificam a nação. É algo que se vê claramente. Também as

têm, o reino das trevas e o reino de Deus. Qual é a bandeira do reino de Deus? O que as pessoas podem ver em nossas vidas, que

nos distinga como discípulos de Jesus?

Cristo, após ter lavado os pés dos discípulos, em uma atmosfera de intimidade e afeto, diz: “Novo mandamento vos dou:

que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois

meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros” (João 13:34,35).


O mundo nos identificará por este sinal: se amarmos uns aos outros. O mundo nos observa, e mesmo que não falemos,

deve notar que pertencemos ao reino de Deus.
A bandeira que caracteriza os súditos deste reino da luz é o amor. Em Cantares

2:4, a esposa (figura da igreja) fala de seu amado (figura de Cristo), dizendo: “...o seu estandarte sobre mim é o amor.”

Por outro lado, a bandeira do reino das trevas é o egoísmo. Em lugar de amar ao próximo, amo apenas a mim mesmo.

Vivo para mim, esforço-me por mim, preocupo-me apenas comigo, é o meu dinheiro, os meus bens, as minhas coisas, os meus

sonhos. Quando quisermos saber se alguém pertence ao reino das trevas, basta olharmos o que balança em sua vida. Se

visualizarmos as cores do egoísmo, seguramente esta pessoa pertence ao reino das trevas.

E aí faço a pergunta: Com a vida que tenho, estou expressando estas verdades do Reino em mim?

Passo a descrever agora uma verdade que me impactou logo de início e creio que todos aqui precisam dessa clareza:

2ª VERDADE – Viver a Igreja de Atos dos Apóstolos

Eita verdade maravilhosa, ser e viver a igreja de Atos. “Estamos vivendo a igreja de atos, começou a dois mil anos...”

O fato é que não é apenas não ter uma “placa” ou “nome”, ou até mesmo não ter templo, (poderíamos ter e já tivemos um salão),

mas o fato é que buscamos as características daqueles primeiros irmãos.

Como eles viviam? Como serviam? Como pregavam?

Atos 2:42-47E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. Em cada

alma havia temor
; e muitos prodígios e sinais eram feitos por intermédio dos apóstolos. Todos os que creram

estavam juntos e tinham tudo em comum. Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos,

à medida que alguém tinha necessidade. Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em

casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e contando com a simpatia

de todo o povo
. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.”


Então, o que eles tinham e que nós precisamos ter?

 

1) Perseverança

Em que?

 Na doutrina dos apóstolos (Nas verdades reveladas, nas escrituras)

 Na comunhão (Estavam juntos, tinham tudo em comum)

 No Partir do pão (Faziam a ceia, se expressavam como corpo)

 Nas orações (Dependência de Deus, em tudo)

 

2) Temor
Em cada alma havia temor... consequentemente o Espírito Santo produzia sinais entre eles. O temor produz reverência,

dependência e santificação... Deus pode se manifestar.

3) Estavam Juntos e tinham tudo em comum

Temos entendido isso?  Quando eu comecei pensava que deveríamos dividir tudo, os que tinham ajudavam os que não tinham...

isso era amor. Eles viviam isso. Vendiam o que tinham, a medida que havia necessitados.

4)Perseveravam no templo (rua) e de casa em casa

Fazendo o quê? Tomando suas refeições com alegria e simplicidade, singeleza de coração, tendo comunhão, se relacionando,

5) Eram simpáticos, amáveis e agradáveis

Contavam com a simpatia das pessoas.

6) Se multiplicavam

Mas como uma ação de Deus, Deus acrescentava, Deus queria aumentar, eles apenas viviam e pregavam o que viviam...

Amados, eu pergunto... essas coisas existiam em nós, devem sempre existir...  existem???

Paremos para avaliar, para olhar para nós mesmos, temos sido essa igreja???

Aleluia!! Temos um alvo!!!  Podemos correr, olhando para a META!!!

Você agora sabe o que tem que fazer... FAÇA!!!

Uma terceira verdade que me desafiou e conquistou foi a Santidade.

Cheguei todo atrapalhado... precisava ser conduzido a essa verdade. Meu comportamento, minhas práticas de adolescente, no

trato com minhas coisas...

3ª VERDADE – Santidade e Santificação

Isto foi algo que me impactou violentamente.

 Ser Santo (Santidade) - É o estado de ser santo (o que somos e isto produzido por Jesus - Separados)

 Santificação - É o processo de sermos santos, é continuo, constante.

Hebreus 12:14 “Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor”.

Em que devemos ser santos? Esta era a minha pergunta, logo de chegada... e recebi três indicações:

1)  No falar

2) no pensar

3) No agir

Ou seja, em todo o meu procedimento: 1 Pedro 1:15 “segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos

também vós mesmos em todo o vosso procedimento”
.

Aqui quero te chamar para tomarmos uma decisão... quero viver esta santidade... abrir mão de tudo o que pode me levar para o

Sabe irmãos, Deus quer nos limpar, nos lavar, nos regenerar por sua Santa Palavra e espera nossa resposta, nossa atitude...

Você quer? Você está disposto? Tire tuas sandálias... é terra santa!!!

Após este impacto, veio a quarta verdade recebida... o valor das juntas e ligamentos...

4ª VERDADE – O Discipulado (Fazer discípulos)

Amados, eu sabia o que era ser Salvo, Crente, Cristão... mas nunca tinha ouvido a palavra “Discípulo”. Engraçado né?

Um discípulo é um aprendiz, aquele que aprende com o outro.

 É aquele que crê em tudo que Cristo disse e faz tudo que Cristo manda.

Aquele que creu, se arrependeu, foi batizado e recebeu o dom do Espírito Santo a bíblia chama de discípulo.

É importante entender que no contexto do Novo Testamento não existe uma pessoa que seja convertida e não seja discípulo.

Querem definição?  Já que estamos revisando tudo né...

Salvo, convertido, discípulo, todos são termos que se referem a uma mesma pessoa.  Cada um desses termos tem um sentido

diferente, mas são aplicados a uma mesma pessoa.

 A palavra convertido aparece 2 vezes no VT

 A palavra crente aparece 15 vezes no NT

 A palavra discípulo aparece 3 vezes no VT e 265 vezes no NT

 Evangélico não aparece em lugar nenhum

 Salvo  : o que foi libertado do poder de da condenação do pecado.

 Convertido : o que mudou de atitude e mentalidade  ( transformação de mente )

 Crente  : aquele que crê

 Discípulo : o seguidor, praticante dos ensinos do mestre, submisso.

Amados... ao chegar aqui fui impactado com uma palavra firme e confrontadora, decisiva pelo Carlinhos:

* Quando eu perguntei como faria para seguir como discípulo, ele me disse:

1) Seja meu imitador como eu sou de Cristo (1 Coríntios 11:1)

2) Venha e veja (João 1:39)

3) Esteja comigo (Marcos 3:14)

E me explicou que Jesus fazia e ensinava, então devemos fazer para depois ensinar (Atos1:1)

Eu confesso que no primeiro impacto eu pensei “que ousadia, mas, logo pensei que coragem”. Aqui foi decisivo para mim entender

o que era o discipulado, o ser cuidado, a paternidade, a definição de cuidado, de entrega, aqui ficou tudo em xeque... a

privacidade, a comodidade, as reservas...

Lembram do chamado de Eliseu em 1 Reis 19:19-21?

“Partiu, pois, Elias dali e achou a Eliseu, filho de Safate, que andava lavrando com doze juntas de bois adiante dele; ele estava

com a duodécima. Elias passou por ele e lançou o seu manto sobre ele. Então, deixou este os bois, correu após Elias e disse:

Deixa-me beijar a meu pai e a minha mãe e, então, te seguirei. Elias respondeu-lhe: Vai e volta; pois já sabes o que fiz contigo.

Voltou Eliseu de seguir a Elias, tomou a junta de bois, e os imolou, e, com os aparelhos dos bois, cozeu as carnes, e as deu ao

povo, e comeram. Então, se dispôs, e seguiu a Elias, e o servia.”


 Lembra a atitude de Levi ou Mateus diante de Jesus: Mateus 9:9 “Partindo Jesus dali, viu um homem chamado Mateus sentado

na coletoria e disse-lhe: Segue-me! Ele se levantou e o seguiu.”

Como poderia seguir em um discipulado sem entender que :

a) Precisa existir admiração e respeito

b) Precisa haver sujeição, dependência e amizade

c) Precisa ser alguém que aprende, manso, humilde e submisso.

Aprender vendo, ouvindo, perguntando e praticando... enquanto o discipulador nos dá a sua vida, seu tempo, seu exemplo, a

“O que também aprendestes, e recebestes, e vistes e ouvistes em mim, isso praticai. E o Deus da paz será convosco” Filipenses 4:9

 Este é o princípio do chamado discipulado, foi assim que fui conquistado, é assim que creio e desejo trabalhar, ensinar, viver.

Mas, tem mais uma coisa que me conquistou no início sobre as juntas, foi não ter que andar só...

5ª VERDADE – O Serviço e Companheirismo

Eu fui desafiado a não andar só, a ter alguém a quem pudesse recorrer, depender, viver o ide ou indo...

No início não tínhamos tantas definições, mas tínhamos clareza de que precisávamos de alguém do lado, ouvimos a verdade de

que Jesus sempre mandava de dois em dois, víamos também a importância de nos sujeitarmos a um igual... pois o

discipulador, geralmente nos sujeitamos (geralmente kkkk), mas o companheiro, nos sentimos em igualdade, com a mesma

autoridade e muitas vezes procuramos bater de frente, testar forças, até inconscientemente.

No meu início foi o Sávio quem aguentou a barra kkkk

Pouco tempo depois, como uma ação de ensino e esvaziamento, o Carlinhos me colocou ao seu lado, me desafiou a andar com ele

como um companheiro, eu ainda solteiro, ele baixou, se fez servo...

Eu entendo que muitas vezes no companheirismo precisamos ajudar e ser ajudado, corrigir e ser corrigido, mas o

companheirismo é mais sublime, é a solução para nosso ego kkkkk


 Quantas vezes você se prepara e seu companheiro toma a sua frente?

 Quantas vezes você tá animado e seu companheiro joga um balde de água fria?

 Quantas vezes ele te sobrecarregou?

Mas, quero lembrar uma historinha que Carlinhos nos lembrou esses dias: “Dois homens caminhavam em uma situação de

nevasca e gelo, muito frio... e em certo momento, eles pararam no caminho e viram um homem desmaiado, num estado de

hipotermia, congelando... um deles disse: não podemos deixá-lo aqui... ou outro respondeu: eu não vou aguentar levá-lo e foi

caminhando apressadamente. O que ficou, colocou este que estava caído em suas costas, deu um jeito de se amarrar a ele e

seguiu lentamente devido o peso do homem... mais a frente, ele vê seu amigo morto, congelado e ele lamentou, mas seguiu

viagem lentamente e conseguiu chegar a uma casa que estava a poucos metros de onde seu amigo tinha ficado.”


Companheirismo não é uma amizade, é um serviço, é o desempenhar de uma tarefa, que certamente se tornará em
 uma satisfatória amizade.


Carlinhos não me elegeu por gostar mais de mim, mas por entender que enfrentaria o frio, as lutas e precisava de um para andar

Você tem essa pessoa?       Alguém para andar ao teu lado? Fazer a obra, pegar um burrinho, preparar uma mesa?

Não precisamos de afinidade, não precisamos dos mesmos gostos, precisamos da mesma carga, da visão, da compreensão do

serviço, da consciência do chamado...

Você pode ficar escolhendo, mas talvez morra de frio. Se abra e corrija isto na tua trajetória, procure alguém para carregar a carga

Lembre-se:
 Precisa ter atitude, precisa ter amor, submissão, transparência e perdão, sempre.

 E a finalidade é orar, aconselhar, servir e fazer discípulos.

Não sai do retiro sem definir, sem se posicionar... você está há muito tempo parado?    Reaja, tome uma atitude!!!

Tem mais duas coisas e já encerro...

6ª VERDADE – A igreja na casa

Meus amados irmãos, o que era aquilo...

Você pode chamar de Igreja na casa (mais correto), grupo familiar, grupo caseiro, há quem chame de célula, QG (Quartel

General), de família... mas uma coisa eu sei, o que importa é compreender porque você está ali, qual a tua função nesse grupo.

Aprendemos que no grupo deve haver três atuações específicas e essencialmente, inseparavelmente ligadas:

 COMUNHÃO  -  Uma família

 MULTIPLICAÇÃO -  Muitos filhos

 EDIFICAÇÃO  -  Semelhantes a Jesus

Um banquinho de três pés

Irmãos... era incrível, muitos abraços, beijos no rosto (kkkkk), muito louvor, muita participação, comida kkkkk

Levar um visitante, era pra encher de amor, ser servido... os irmãos desejavam que chegasse logo o dia do grupo.

Valorizamos isto hoje?  É assim no teu participar?

Eu dizia: “Não posso faltar, pois cada encontro é um marco histórico, e na minha história se eu perder, vai fazer falta”

Eu acredito que podemos vivenciar atos dos apóstolos, eu acredito que nossa participação começa quando estamos pensando no

grupo, nos irmãos, orando pelos líderes, pelos que não estão podendo ir, gerando carga, vontade de participar, levar nossos

contatos, dar nossa contribuição.

E por último, algo que acredito que precisamos restaurar com toda a força e determinação, é o desejo de ganhar vidas para Jesus.

7ª VERDADE – Frutificar (Ganhar vidas para Cristo)

Meus queridos, eu nunca fui um dos maiores pregadores (ganhadores de almas) dessa congregação, sempre precisei de ajuda...

mas quero contar algumas coisas de minha trajetória que talvez eu nunca tenha contado:

* Quando eu comecei via uma congregação tão grande (Casa D´Itália) que na verdade eu achava que já éramos muitos... mas

com o estabelecimento do grupo na casa do Carlinhos (éramos 7 no início) logo percebemos a necessidade de dar frutos... mas

com o passar do tempo muitos foram agregando-se ao grupo, alguns convertidos e alguns que vinham das denominações...

Mas um dia Carlinhos me disse uma frase que mudou a minha mente: “Juninho, você não está crescendo, mas inchando.”

Amados, eu subi as escadas e fui ao quarto dele, clamei ao Senhor e disse: “Senhor, se o Senhor me der um discípulo eu vou

cuidar e me dedicar, pois eu quero dar frutos”. Ao descer, veio ao meu encontro o Hugo, e ali firmamos uma aliança.

Com o passar do tempo o Senhor me confiou mais vidas... mas eu precisa conquistar alguém que pudesse ser ganho pela pregação

do evangelho através de minha vida... e eu confesso, não sei quantos eu já alcancei, mas o que me motiva não é o destaque, a

repercussão, mas agradar ao meu Senhor, dar frutos é para glória de Jesus, não é um troféu.

Poderia citar aqui Jairo, Aldo, Luis Cláudio, e tantos outros, mas ainda arde o meu coração? Ainda sinto necessidade de dar fruto?

Acredito que o Senhor quer nos usar não só pregando, mas cuidando, servindo, fortalecendo, animando...

Se você já teve o privilégio de pregar e levar essa pessoa ao batismo você sabe como isso nos alegra e fortalece a fé, então

precisamos hoje de uma renovação, de um despertar, de uma sacudida...

Se você quer renovar tua unção, quer ousadia e intrepidez, quer sair daqui pregando e determinado a ganhar vidas para Cristo...

Levante-se, venha, beba, receba... Deus vai soprar em tua vida um tempo novo.

Você que se acha atrofiado, estancado, paralisado, sem vigor ou disposição, hoje será o dia da tua renovação.

Você vai se comprometer a orar, jejuar, pregar, proclamar na rua, escola, faculdade, trabalho, vizinhança, parentela, aonde você

for ou estiver... você vai ser usado por Deus!!!

Recapitulando as verdades ouvidas para que delas jamais nos desviemos (Hebreus 2:1)

1ª VERDADE – O Evangelho do Reino e o Senhorio de Cristo

2ª VERDADE – Viver a Igreja de Atos dos Apóstolos

3ª VERDADE – Santidade e Santificação

4ª VERDADE – O Discipulado (Fazer discípulos)

5ª VERDADE – O Serviço e Companheirismo

6ª VERDADE – A igreja na casa

7ª VERDADE – Frutificar (Ganhar vidas para Cristo
)

Com amor, Carlsberg Júnior